Livro de Laurent Bove, resultado de um seminário e de uma série de conferências sobre a filosofia de Espinosa, proferidas no Brasil em 2008. Mais…

Espinosa e Psicologia Social – Ensaios de Ontologia Política e Antropogênese

Laurent Bove

Esse livro é o resultado de um seminário e de uma série de conferências sobre a filosofia de Espinosa, proferidas no Brasil em outubro de 2008, às quais foram acrescentados dois estudos de psicologia social e uma reflexão sobre a análise da História em Camus. A unidade do conjunto desses textos está na abordagem espinosana da questão da diferença antropológica e, mais particularmente, da articulação entre uma ontologia política e o pensamento da antropogênese.

A primeira parte da obra explora a teoria espinosana dos afetos e da singularidade, assim como a significação e o estatuto do conceito de conatus que está no princípio desta singularidade. O “esforço que cada ser faz para perseverar em seu ser” é inicialmente tido por um “desejo sem objeto” do qual a potência constituinte é aqui comparada à concepção freudiana do afeto. Em seguida, este desejo sem objeto, como potência de afirmação e de resistência, reaparece na análise psicológica do social e da concepção camusiana do tempo, confrontada ao problema no niilismo. O leitor segue, nesse livro, um fio que os estudos espinosanos jamais tinham seguido até então.

A partir de conceitos-chaves de “estratégia do conatus” – em que “estratégia” tem um sentido não teleológico – e de “resistência ativa” (conceitos que foram elaborados em seus trabalhos anteriores), Laurent Bove mostra o quanto a filosofia de Espinosa esclarece o processo de antropogênese assim como seus impasses históricos (na “automação” e na “animalização”). E também o quanto o espinosismo oferece, hoje, uma alternativa ético-política original e emancipadora, a partir da qual somos convidados a repensar profundamente o que quer dizer moral, política, democracia, igualdade, liberdade, mas também a humanidade do homem.

Ficha técnica
Onde comprar